quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Reações: 
IV Festa da Laranja movimenta economia do Brejo até domingo
06 de novembro de 2008

Matinhas, no Brejo paraibano, está em festa. A partir de hoje (6) até o próximo domingo (9), a cidade volta a ser sede da Festa da Laranja - Festival Nacional da Tangerina, que este ano entra na sua quarta versão. O evento, inclusive, foi reconhecido recentemente pela Associação Brasileira de Jornalistas em Turismo - Abrajet como um dos mais importantes eventos turísticos do país.
Quem vai à cidade poderá degustar as mais variadas receitas da fruta: o evento criou o festival gastronômico para mostrar o sabor cítrico que estará nos doces, bolos e bebidas. Como maior produtora de tangerina do Nordeste, Matinhas não deixará faltar pratos locais.

O festival gastronômico da laranja é resultado do curso de comidas regionais realizado este mês através do projeto de qualificação dos Roteiros Turísticos do Brejo paraibano do Ministério do Turismo e Sebrae Paraíba. Segundo a gestora Regina Lúcia de Medeiros Amorim, nada melhor para valorizar a principal atividade econômica do município, a produção de tangerina, do que criar comida com a fruta.

"É uma forma de agregar valor ao produto turístico através da gastronomia e estimular a abertura de novos negócios na área de alimentação", acrescentou. Uma das bebidas, a caipirinha de tangerina e hortelã, poderá ser um dos principais produtos a serem consumidos durante a festa, já que a cidade fica na região mais fria do estado, chegando aos gelados 10 graus centígrados.

Todos os pratos produzidos no festival serão feitos por profissionais locais que se interessam pela gastronomia regional. Eles viram a oportunidade de gerar renda adicional participando do festival. Durante a 4ª Festa da Laranja serão oferecidos pratos doces e salgados que utilizam a fruta como um dos ingredientes que faz a diferença pelo sabor e aroma, além de estimular o apetite.

Mas incentivo à produção de laranja em Matinhas é o que não falta. Todos são parceiros do evento, a exemplo do Governo do Estado, que traz ainda uma vasta capacitação técnica para o produtor rural que quer desenvolver seus conhecimentos na citricultura. Um dos últimos avanços nessa área foi a criação da Cooperativa de Citricultores de Matinhas (Coopertange), parceria que o Sebrae participou para criar a possibilidade da compra de toda a produção de suco.

A Festa da Laranja faz parte de um arrojado projeto de sustentabilidade da região através da citricultura. O evento tornou-se fenômeno de público na Paraíba, crescendo a cada ano e sempre lançando novidades. A festa leva aos produtores técnicas para o desenvolvimento da citricultura. Os patrocinadores e parceiros também têm oportunidades de consumo com o público de milhares de pessoas durante quatro dias de festa.

Prefeitura espera contar com um público recorde a partir desta quinta

Para o prefeito Aragão Júnior, reeleito e idealizador do evento que projetou Matinhas para o restante do Brasil, "todos os prêmios que estamos recebendo só aumentam a responsabilidade, para realizarmos um grande evento".

Este ano, a festa que será realizada de 6 a 9 de novembro no Parque da Laranja, espera contar, segundo a organização do evento, com um público recorde, não só pelo número de negócios que serão realizados ou pelas palestras sobre citricultura que irão acontecer, mais também pelas atrações.

"Este ano teremos um início de evento diferente, pois vamos começar com uma atração que é recorde de público em todo o Brasil, a banda Calypso", falou o prefeito Aragão Júnior. A banda Mastruz com Leite será a atração de amanhã. O grupo Harmonia do Samba animará os participantes na noite de sábado e a monteirense Magníficos tocará no domingo. "Trata-se de um grande evento que se soma às ações desenvolvidas para o fortalecimento do turismo", festeja a presidente da PBTur, Cléa Cordeiro, destacando que o Governo do Estado estará presente com incentivos, infra-estrutura, policiamento e atendimento na área de saúde.

Superprodução leva município a faturar mais de

2 milhões de reais

A 4ª Festa da Laranja, realizada em Matinhas, Brejo paraibano, tem motivos de sobra para apresentar um cenário econômico sustentável a partir de hoje até o domingo(9). O município conseguiu aumentar a safra de laranjas, conforme a Empresa Estadual de Pesquisa Agropecuária da Paraíba (Emepa). Uma pesquisa recente do órgão revelou que até janeiro de 2009 a região terá um retorno financeiro de mais de R$ 2 milhões com a superprodução.

O valor foi calculado conforme o número de caixas de laranjas comercializadas. Para se ter uma idéia, cada caixa da fruta, pesando 15 quilos, está sendo vendida por preços que variam entre R$ 10,00 e R$ 13,00. A produção cresceu tanto que chega a sair até dez caminhões de tangerinas por dia das cinco regiões de Matinhas, segundo o pesquisador da Emepa, Edson Batista.

Para celebrar o crescimento, a quarta edição da festa pretende reunir mais de 150 mil pessoas em quatro dias de exposições, capacitações e diversão. Os participantes são atraídos com os mais variados temas associados ao cultivo e manejo da laranja, detalhados na programação técnica voltada ao produtor. Um dos principais pontos a ser abordado no evento é o lucro inesperado deste ano.

Os números são animadores para os produtores rurais que estão alegres com a safra deste ano. "Eles estão trabalhando para fazer valer o título do principal pólo produtor de tangerina da Paraíba", lembrou o técnico Edson. Segundo a pesquisa do técnico, o que elevou o preço do produto foi uma expansão da área cultivada, um aumento do número de produtores que cultivam a fruta, uma melhoria na qualidade do produto e melhores preços na hora das vendas.

A geografia também está dando uma força para que o negócio das laranjas em Matinhas dê certo, conforme a pesquisa. Com uma população de mais de quatro mil habitantes, sendo a maioria (80%) da zona rural, os moradores de Matinhas sobrevivem do cultivo da tangerina. A citricultura no local é vasta, com destaque para a tangerina "dancy", a laranja cravo "ponkan" e até a colheita de limões. Além de distribuir para a Paraíba, os estados do Rio Grande do Norte, Ceará, Pernambuco, Bahia e Alagoas também recebem as laranjas.

A cidade de Matinhas, localizada na região do Brejo paraibano, segundo dados atualizados do IBGE, é hoje a maior produtora de laranja da Paraíba e a maior de tangerina do NE, com uma produção que chega a 120 mil toneladas do fruto por safra.

Projeto capacita os agricultores

Um dos colaboradores para o desenvolvimento de toda essa sustentabilidade que está surgindo com a produção da laranja em Matinhas é o Sebrae. Desde 2005, o projeto da fruticultura está atuante na região, capacitando e fornecendo informações sobre o ramo que só tende a crescer. O resultado recente desta parceria, que também criou a Festa da Laranja, foi um viveiro de mudas e estufas da laranja.

A novidade vai ajudar na comercialização da fruta, além de incentivar novos citricultores. "Outra conquista do projeto que tocamos com os produtores de laranja foi a criação da cooperativa dos agricultores de Matinhas. Agora ficou mais fácil para eles negociarem com outras instituições, principalmente as financeiras", explicou o gestor do projeto pelo Sebrae, Jucieux Lucena Palmeira.

Matinhas possui mais de 900 produtores rurais que trabalham com o fruto. Para comemorar tantos avanços na produção, a 4ª edição da festa terá muito forró, praça da alimentação, ilhas, pavilhões, barracas, calçadão, além de um encontro com os prefeitos da Borborema, no sábado, dia 8, às 16h. A pretensão é discutir ações para o desenvolvimento sustentável da citricultura, na elaboração e apresentação de projetos.

Um fenômeno de público, a banda Calypso, do Pará, se apresenta na primeira noite. Já a banda Mastruz com Leite será a atração da sexta-feira. O grupo Harmonia do Samba animará os participantes na noite de sábado e a monteirense Magníficos tocará no domingo. Os parceiros do evento são os bancos, universidades, a Embrapa, a Emater, o Senar e a Unisol Brasil. Mais informações no site www.matinhas.pb.gov.br.

Emancipação política aconteceu há 12 anos através de um decreto-lei

O município completou 12 anos de emancipação política no último dia 15 de outubro. Conhecida como a terra da laranja, Matinhas se tornou cidade graças ao decreto-lei do então governador Cícero Lucena de 1994, tendo seu primeiro pleito municipal em 1996.

Matinhas é hoje referência para toda a Paraíba pela sua produção recorde de laranja e tangerina, o que lhe conferiu o título de 'cidade da laranja', pois concede à Paraíba o recorde de maior produtora de tangerina do Nordeste.

Administrada há quase quatro anos pelo prefeito reeleito Aragão Júnior, Matinhas na sua gestão ganhou a Festa da Laranja e o Festival Nacional da Tangerina, que recebe turistas de todo o país, em uma festa que entrou no calendário turístico paraibano, e que durante os dias de sua realização oferece ao público, palestras, exposições, negócios e shows com atrações nacionais. Os shows e os demais eventos são realizados no Parque da Laranja, uma área de 30.000m², localizado em ponto estratégico da cidade. O parque, pela sua beleza, tornou-se cartão postal do Brejo paraibano.

Fonte Jornal a UNIAO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO DE COMENTÁRIO

Atenção: Não nos responsabilizamos por nenhum comentários feito no conteúdo do BLOG MATINHAS, a
liberdade de Expressão é um direito do cidadão, aqui você tem liberdade. Se você foi citado em algumas de nossas matérias, você terá o prazo de 15 dias para pedir direito de resposta, para isso você terá que enviar um e-mail para, bloggermatinhaspb@gmail.com